Choque eléctrico


Choque eléctrico

Choque eléctrico é o reflexo que um ser vivo tem, à passagem de corrente eléctrica. Apenas será

um choque eléctrico se o sistema nervoso central reagir e detectar a passagem de corrente.

Esta passagem de corrente poderá não ter nenhuma consequência posterior,

porém pode também causar queimaduras, fibrilação cardíaca ou nos casos mais graves a morte.

As consequências directas variam em função de vários factores:

  • Maior ou menor diferença de potencial (tensão - Volt).
  • Maior ou menor frequência (Hertz).
  • Maior ou menor corrente (Ampere).
  • Resistência eléctrica directa do corpo à corrente que por ele circula.
  • Resistência entre o corpo e o elemento Terra.
  • Susceptibilidade de um corpo a maior ou menor capacidade de circulação de corrente eléctrica.

Circulação de corrente pelo corpo.

A tensão utiliza o caminho com menor resistência para o potencial contrário mais elevado.

Se esta tensão entrar num corpo vivo circulará para o ponto em que o corpo terá uma diferença

de potencial mais elevada fisicamente mais perto e com menor resistência eléctrica, ou seja,

se um corpo humano tiver a mão esquerda numa tomada de sector e a mão direita

no outro pólo a corrente circulará entre as duas mãos

(estes tipo de choques são muito comuns nas intervenções técnicas, o técnico tem

uma mão no elemento neutro e apanha um choque com a outra). Se, por outro lado,

apenas uma mão ficar sujeita a tensão, a electricidade tende a percorrer todo o corpo

para sair na zona de contacto com Terra (chão).

Valores mínimos e que o corpo sente a passagem de corrente

Estes valores podem variar em função do isolamento eléctrico físico de cada corpo.

Se existe uma utilização de calçado com elementos de elevada resistência eléctrica

(borracha, madeira). O próprio corpo sofre alterações na sua resistência eléctrica em

função de variáveis como a alimentação, se está a fazer ou não digestão,

se o nível de transpiração é maior ou menor. Estes factores fazem com que as

consequências de um choque eléctrico sejam diferentes

de caso para caso. Existe no entanto valores standards que podem ser usados como base

sobre as consequências de um choque.

 

Valores abaixo de 50V (corrente alternada) e 120V (corrente contínua)

são considerados inofensivos embora possam ser detectados pelos corpos vivos.

Estes valores de tensão são designados por EBT (Extra Baixa Tensão).

Tensões com valores de 50-1000v (CA) ou 120-1500V (CC)

encontram-se na faixa designada por baixa tensão (BT) podem provocar

danos graves no corpo e humano e até a morte.
Em Alta Tensão (AT) as consequências de um choque podem ser ainda maiores.

 

Considerando um choque eléctrico com entrada e saída ao elemento terra

  • Duração do contacto físico entre o corpo
  • Intensidade de corrente a circular pelo corpo

50HZ AC

60HZ AC

RESULTADO

0,5-1 mA

0,5-3 mA

Começa-se a sentir a energia a circular

1-8 mA

3-10 mA

Sente-se dor, contracção muscular

10-25 mA

10-40 mA

Contracção muscular, o cérebro tende a querer libertar fisicamente

o corpo não reage

25-40 mA

30-75 mA

Inicio da paralisação do sistema respiratório por asfixia

40-50 mA

100-200 mA

Fribrilação cardíaca

100 mA

200-500 mA

Falhas cardíacas

> 1000 mA

> 1500 mA

Arcos nos tecidos provocam queimaduras internas e externas

2 A

2 A

Danos neurológicos



* Esta tabela deve ser usada como indicativa com valores médios,

valores abaixo dos referidos podem causar danos enormes em pessoas com problemas

de saúde.  
** Em função da massa muscular e se é homem ou mulher o inicio da contracção muscular

é diferente.

O corpo feminino é mais sensível a choques eléctricos.

Ao contrário do que é amplamente difundido, não é o valor da tensão que é perigoso

mas sim a potência

que circula no corpo, todos os técnicos de TV já receberam uma descarga de

MAT (+ de 20KV), alguns

têm algumas cicatrizes nas mãos, mas a potência total é reduzida, o risco menor.
Um aparelho mais perigoso é o magnetrão dos micro-ondas,

aqui sim existe uma potência elevada para

além de uma tensão elevada embora a tensão seja inferior ao do transformador de linhas

de um televisor.

Utilizar botas de borracha minimiza o risco do choque?

Sim, a utilização de calçado de borracha impede que um choque atravesse o corpo e vá para a terra,

a intensidade do choque é assim menor. No entanto,

se outra parte do corpo está em contacto com um potencial negativo

(mão na parede, a outra mão no negativo ou terra do aparelho)

a intensidade e consequências do choque são idênticas.
esta protecção de botas isolantes não isolam tensões elevadas

(saídas de alta-tensão de TVS, magnetrão de microondas)

não serve por isso como protecção eficaz para todas as tensões e situações.

Cargas eléctricas

Alguns dispositivos armazenam energia, (condensadores, baterias),

alguns condensadores pela sua capacidade podem produzir choques bastante dolorosos.

Também nos tvs é comum ouvir, a TV está desligada mas o fly back está carregado,

isto é um erro, a alta tensão está na realidade armazenada entre as duas placas do cinescópio

que fazem de armadura de condensador (capacitor) armazenando muito alta tensão.

Choques eléctricos em aparelhos

Até há alguns anos era comum o chassi dos aparelhos serem "vivos", isto significa

que o chassi era ligado a um dos polos da entrada de corrente do sector,

o isolamento era feito, no caso dos tvs,

através de dois condensadores colocados na tomada de antena,

o choque na antena era dado sobretudo pelo isolamento deficiente num destes condensadores.

Nas fontes actuais (comutadas, chaveadas) podem existir falhas neste sector,

deixando a fonte passar tensão para o chassi do aparelho.

Que consequências podem ter choques frequentes?

Os choques eléctricos actuam no sistema nervoso e muscular,

podem por isso provocar danos irreversíveis, no entanto, existe alguma discussão científica

e opiniões contraditórias, alguns sectores defendem que um corpo ao receber choques frequentes

faz com o cérebro se habitue a reagir não produzindo os danos provocados por choques menos frequentes,

há algumas teorias que afirmam que os choques frequentes são benéficos para o sistema cardíaco.  

Fontes:
Cutnell, John D., Johnson, Kenneth W. Physics. 4th ed. New York, NY: Wiley, 1998.
Carr, Joseph J. Safety for electronic hobbyists. Popular Electronics. October 1997.

as found in Britannica.com
"Electrical Injuries." The Merck Manual of Medical Information: Home Edition.

Pennsylvania: Merck, 1997.
Zitzewitz, Paul W., Neff, Robert F. Merrill Physics, Principles and Problems.

New York: Glencoe McGraw-Hill, 1995.
Watson, George. SCEN 103 Class 12. University of Delaware. March 8, 1999.
Miller, Rex. Industrial Electricity Handbook. Peoria, IL: Chas. A. Bennet, 1993.


© 2013 JORGE COSTA. Nenhuma parte desta página pode ser reproduzida ou transmitida, sob qualquer forma ou meio, sem prévio consentimento da empresa JORGE COSTA.